AL. ARAGUAIA, 2044 CONJ.503-504 - TORRE 1 - ALPHAVILLE - BARUERI / SP

CLÍNICA DE CIRURGIA UROLÓGICA - Urologia - Bexiga Hiperativa - Câncer de Bexiga - Cistite - Enurese Noturna - Implante Peniano - Impotência Sexual - Incontinência Urinária - Infecção Urinária - Pedra nos Rins - Litíase Renal - Reposição Hormonal - Andropausa - Tratamento de Próstata - Urologia - Doenças sexualmente transmissíveis - Codiloma acuminado - Candidíase - Herpes Genital - Alphaville - Barueri - Santana do Parnaíba - Osasco - Jandira - CLÍNICA DE CIRURGIA UROLÓGICA - Urologia - Bexiga Hiperativa - Câncer de Bexiga - Cistite - Enurese Noturna - Implante Peniano - Impotência Sexual - Incontinência Urinária - Infecção Urinária - Pedra nos Rins - Litíase Renal - Reposição Hormonal - Andropausa - Tratamento de Próstata - Urologia - Doenças sexualmente transmissíveis - Codiloma acuminado - Candidíase - Herpes Genital - Alphaville - Barueri - Santana do Parnaíba - Osasco - Jandira - CLÍNICA DE CIRURGIA UROLÓGICA - Urologia - Bexiga Hiperativa - Câncer de Bexiga - Cistite - Enurese Noturna - Implante Peniano - Impotência Sexual - Incontinência Urinária - Infecção Urinária - Pedra nos Rins - Litíase Renal - Reposição Hormonal - Andropausa - Tratamento de Próstata - Urologia - Doenças sexualmente transmissíveis - Codiloma acuminado - Candidíase - Herpes Genital - Alphaville - Barueri - Santana do Parnaíba - Osasco - Jandira -

Tratamento de Próstata

A próstata é uma glândula que ajuda na produção do esperma e está localizada ao redor da uretra, logo abaixo da bexiga. O aumento do seu volume é chamado de hiperplasia prostática benigna (HPB). Por volta dos 40 anos de idade, aproximadamente 15% – 20% dos homens apresentam HPB. Esse número aumenta progressivamente com a idade, sendo que aos 80 anos, 88% dos homens terão HPB. Como consequência, como a próstata envolve a uretra, quando ocorre um aumento no seu volume, pode acarretar uma obstrução da uretra (canal por onde sai a urina) e quando isso ocorre, deve ser tratado, pois pode evoluir com comprometimento da bexiga e dos rins. Algumas pessoas podem apresentar próstatas pequenas com muitos sintomas e outras próstatas grandes com poucos sintomas.

Sintomas devem alertá-lo a procurar um urologista:

– Dificuldade de esvaziar a bexiga;
– Diminuição do jato urinário;
– Esforço miccional;
– Dificuldade de iniciar a micção;
– Acordar a noite para urinar;
– Sensação de que não esvaziou completamente a bexiga após urinar;
– Gotejamento de urinar após terminar a micção;
– Necessidade de urinar várias vezes ao dia;

Durante a consulta, seu médico irá investigar o seu padrão miccional, cirurgias anteriores e medicamentos em uso, alem do exame físico, será realizado o exame de toque retal. Este exame tem a finalidade de detectar a presença de nódulos (sugestivos de câncer de próstata) e verificar o tamanho, consistência, temperatura e formato da sua próstata.

Os Exames Complementares Solicitados para que seu médico decida qual será o melhor tratamento para você.

- Ultrasonografia – para avaliar o trato urinário;

- PSA – enzima produzida pela próstata que apresenta alteração nos casos de câncer de próstata e HPB;
- Exame de urina – para avaliar a presença de infecção, sangramento oculto, etc.; – Fluxometria urinária – Avalia a velocidade do seu fluxo de urina;
- Estudo Urodinâmico- Avalia a função da bexiga e da uretra;

É preciso tocar nesse assunto

  • Toque Retal
    • O diagnóstico do câncer de próstata pode feito de duas formas: pelo toque retal e pelo exame de sangue chamado PSA (antígeno prostático específico), uma proteína que só a próstata produz e que se eleva muito nos casos de câncer. O toque retal é um exame simples, feito no próprio consultório, por meio do qual o especialista analisa o tamanho e a textura da próstata. Os homens relutam em fazer o toque retal por preconceito ou medo de sentir dor. Atualmente, após muita conversa e diversas campanhas educativas, o preconceito já não é tão forte assim. Os homens resistem, fazem piadas, acham ruim, mas acabam, normalmente incentivados pelas parceiras, se submetendo ao toque e no ano seguinte, ao perceberem que o exame não dói, voltam normalmente.
    • O grande problema é que a maioria dos homens prefere achar que somente o exame do PSA basta para o diagnóstico do câncer da próstata. Mas ele falha em 20% dos casos. O ideal é que se combine os dois exames e, no caso de suspeita, que seja feita uma biópsia para se verificar se o tumor é maligno.
  • Como é feito
    • Introduzindo um dedo indicador – revestido por uma luva lubrificada – no reto do paciente, o médico palpa a próstata delicadamente, sem provocar dor. Mesmo na presença do câncer, o toque retal não dói. O que geralmente ocorre é que o paciente tem medo do exame, fica tenso e pode se sentir um pouco mais incomodado do que o normal.
    • A próstata é um órgão de consistência mole. Ao apalpá-la o médico procura por regiões endurecidas, que podem ser indicativas da presença de um tumor maligno. Quando ocorre apenas a hiperplasia ou crescimento benigno da próstata, embora haja o aumento da glândula, a consistência continua normal.
  • A importância do exame
    • O câncer da próstata é o tumor mais freqüente no homem idoso e o segundo maior causador de mortes no Brasil. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), estima-se que 400 mil pessoas com mais de 45 anos tenham a doença e que a maioria não tenha conhecimento disso. Anualmente, são diagnosticados 35 mil casos, com oito mil óbitos. Em sua fase inicial o câncer não apresenta muitos sintomas e o diagnóstico é feito através do exame preventivo, realizado pelo urologista. O câncer de próstata, se detectado precocemente, tem cura. Não tenha medo, procure seu urologista.

ATENÇÃO: Todo homem acima de 45 anos de idade deve procurar o urologista anualmente, para se submeter ao exame preventivo da próstata que é a única maneira de diagnosticar precocemente qualquer alteração.