Enurese Noturna

É a micção involuntária durante o sono em crianças acima de 5 anos de idade, na ausência de defeitos congênitos ou adquiridos do sistema nervoso central (SNC). é mais comum em meninos do que em meninas. Na idade de 5 anos, a prevalência de enurese em meninos é de 15% – 22%, e em meninas,de 9% – 16%. e, apenas 1% aos 15 anos de idade e de 0,5% na fase adulta. Apesar de ocorrer resolução espontânea na maioria dos casos, quando isso não acontece até os 7 anos de idade, a EN torna-se um problema para a socialização da criança.

A fisiopatologia da EN ainda não é completamente entendida. No entanto, o mais aceito é que existe um atraso na maturação de alguns sistemas responsáveis pela continência durante o sono, sendo que em cada indivíduo, múltiplos fatores podem contribuir em combinações diferentes.

Não existe uma explicação única para todos os casos, porém, o componente hereditário é importante em muitos casos.

Tratamento

O tratamento deve ser desencorajado antes dos 7 anos de idade, exceto quando a família e a criança estiverem preparadas e desejando muito o tratamento. Dentre os medicamentos, existentem os Anticolinérgicos, Imipramina e Desmopressina (DDAVP).

A terapia comportamental deve ser considerada como primeira opção no tratamento de crianças com enurese. As principais técnicas para modificação comportamental com intuito de controlar a enurese incluem: alarme urinário, técnicas de treinamento vesical, responsabilidade reforçada, reforço positivo, despertar em horários programados, orientações sobre micção e treinamento de retenção controlado.